Imposto de Renda 2020: a hora é agora

O envio da declaração deve acontecer entres os meses de março e abril de 2020, com ano de referência 2019.
No documento, devem ser descritos todos os gastos, ganhos ou rendimentos que o cidadão obteve durante o ano base (2019). Os valores arrecadados são repassados à Receita Federal, que direciona para o Governo Federal.

Quem deve declarar o imposto?

O Fisco exige a declaração do Imposto de Renda em diversas situações, entre elas:

– Pessoa física e residente no Brasil com rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 ao longo de 2019;

– Contribuintes que tiveram rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados na fonte superiores a R$ 40.000,00 no ano passado;

– Qualquer pessoa que tenha tido ganho de capital ou realizou operações na Bolsa de Valores, mercados futuros, alienação de bens, etc;

– Quem teve prioridades e bens de direitos em 2019 com valores superiores a R$ 300.000,00;

– Qualquer contribuinte que passou à condição de residente no Brasil durante 2019, e permaneceu até o final do ano;

– Quem teve receita bruta de atividade rural em 2019 igual ou superior a R$ 128.308;

– Quem quer compensar prejuízos da atividade rural com a Receita de anos anteriores.

Quem é isento da declaração?

De forma geral, todo contribuinte que recebeu menos que R$28.559,70 no ano de 2019, porém, portadores de doenças consideradas graves também são isentos, algumas delas como:

  • Câncer
  • Aids
  • Doença de Parkinson
  • Hanseníase
  • Cegueira
  • Hanseníase 
  • Contaminação por radiação

E quando ultrapassa o teto de isenção?
Em alguns casos, quando um trabalhador, em um determinado mês no ano de 2019, recebeu um salário maior devido ao pagamento de horas extras ou de banco de horas, por exemplo, ele pode ultrapassar o teto de isenção e ter descontado o IRPF em seu holerite, nesses casos, mesmo que a pessoa não se enquadre nos critérios para o envio da IRPF 2020, poderá fazer a declaração normalmente para receber esse valor descontado.

Quando se inicia e quando finaliza o prazo para entregar a declaração?
As datas ainda não foram divulgadas oficialmente pelo Governo, porém, se eles seguirem os calendários dos anos anteriores, o início da entregas se dará nos primeiros dias de Março, finalizando-se as entregas em 30 de Abril. 

Para quem entregar a declaração já de início, poderá receber a restituição dos valores devidos logo no mês de Junho. 

Mudanças nas deduções
Até o momento, a única mudança confirmada para a declaração de imposto de renda 2020, em comparação ao IRPF 2019, é o fim da dedução com gastos de empregado doméstico.
Na declaração de 2019, o empregador poderia deduzir até R$1.200,32, direto na base de cálculo. 

Se você ainda não tem certeza se deverá declarar o IRPF 2020, essa é a hora.
Nós aqui da Apoia já estamos preparados para te ajudar nessa questão e eliminar possíveis dúvidas antes do começo. Entre em contato com a gente e vamos conversar!

Apoia, muito mais que uma simples contabilidade.

Imposto de Renda 2020: a hora é agora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo