5 Maneiras de inovar no Mercado Pet

Você já conhece as novas profissões que estarão em alta no Mercado Pet ano que vem?

Com uma busca crescente a educação e bem-estar dos seus animais, variadas profissões e outras formas de atendimento estarão cada vez mais requisitadas pelos ‘’pais de pet’’.

Começar uma nova carreira não é uma tarefa fácil, mas a boa notícia é que esse ramo está em alta crescente e que se expande com novas vertentes e tendências.

Nesse artigo vamos te mostrar quais são as profissões que estão inovando o Mercado Pet e o que é preciso para que você obtenha sucesso com elas, segue com a gente!

O que está em alta?
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística divulgou uma pesquisa apontando que 61% dos brasileiros têm pelo menos um animal de estimação em casa. Destes, 89% consideram o pet um amigo ou membro da família. Isso demonstra o grande potencial de consumo e expansão que essa área oferece aos empreendedores. 

De caminhadas diárias a fotos para guardar na lembrança…

1 – Dog Walker

Traduzido do inglês, ‘’dog walker’’ significa: passeador de cães. É o ato de uma pessoa passear com cachorro, normalmente da residência do pet e depois retornando. Esse serviço tem amplo crescimento. Com pessoas cada vez mais atarefadas, o tempo se torna curto para que essas consigam gerar benefícios aos seus pets e com essa ajuda externa, tudo fica mais fácil. 

Seu cão precisa exercitar-se, tanto pela saúde quanto pelo gasto de energia acumulada, especialmente para cães que vivem em apartamentos e não tem espaço para correr e brincar. 

É uma profissão super em alta que não precisa de investimento inicial, mas de treinamento. Hoje no Brasil, existem cursos específicos, que ajudam a exercer a profissão.

Existem profissionais capacitados, que além desse serviço, de caminhar com seu pet, também pode usar dos seus conhecimentos em comportamento animal e  adestramento.

Uma série de cuidados e treinamentos específicos precisam fazer dos temas a serem estudados para quem deseja se tornar um dog walker, já que os animais contam com diferentes necessidades, de acordo com suas raças.

2 – Pet Sitter

Você já ouviu alguma vez o termo ‘’Pet Sitter’’ ou ‘’Pet Sitting e ficou curioso para saber o que isso significa?
O termo que também vem do inglês e significa: babá de pet.
Isso mesmo, essa profissão é de pessoas que dedicam suas vidas ao cuidado dos animais domésticos.

O trabalho de um pet sitter é basicamente ir na casa de quem contratou seu serviço e cuidar do pet residente, dando carinho, atenção, enquanto ele não pode estar presente. É importante estar qualificado e treinado para dar apoio e assistência necessária que o animalzinho precisa.

O serviço é muito utilizado por famílias que irão viajar e não podem levar seus pets por algum motivo. Pode-se também ser usado para o dia-a-dia, enquanto os tutores estão no trabalho, ou em compromissos pontuais, para não deixar o pet muito tempo sem a companhia de um humano. 

É fundamental para quem deseja atuar nessa área, amar e compreender os animais, pois a principal ferramenta dessa profissão é a dedicação e o respeito pela vida.

Para que seu serviço seja completo e agregue valor a vida do pet, o interessante é você fazer cursos nos quais ensinam além de ‘’apenas’’ cuidar de um pet desconhecido, algo que lhe dará muitos pontos com os tutores é a aplicação de técnicas para o  adestramento do animal. Usando esse diferencial ao seu favor, você poderá lucrar mais na prestação desse serviço.

3 – Serviço de Taxi dog

O transporte de animais de estimação tem uma crescente nos últimos anos, com mais empresários se dedicando e se especializando ao ramo. O transporte de animais, com prioridade para cachorros, é uma opção para donos que não têm tempo ou precisam de um ambiente melhor e mais seguro durante o trajeto dos pets.

Esse serviço tem que ser feito com muita responsabilidade, pois, o transporte é também de uma vida, que deve sempre ser respeitada. 

A utilização do serviço vai desde levar e buscar em clínicas, banho e tosa, dentro da própria cidade ou  para outros municípios e estados – isso quando necessário. 

Para o transporte de pets, deve ser feito uma adaptação no carro que será usado. É imprescindível ter um suporte para os cães, para que os mesmos não fiquem soltos no banco de trás, o uso de cinto de segurança também será um diferencial para conseguir dar mais credibilidade ao tutor responsável. 

Tenha sempre em mente, regras que deverão ser usadas em todas as ocasiões que você faça o transporte de algum pet como, por exemplo: o tutor deverá sempre enviar com o animal, guia, coleira, ração e os documentos do pet, além de remédios. 

Siga sempre um guia de atendimento, faça cursos que ensinam como deve ser o trato com os animais que utilizam esse serviço, seja o diferencial e explane isso quando for vender. 

Tenha petisco, água e ar-condicionado no carro e itens para mais segurança e conforto. 

Carros com maior espaço e carroceria são os mais recomendados, pegando como exemplo o Fiat Doblô, que além de super espaçoso é também muito adaptável a essa nova profissão.

Infelizmente por ser uma profissão nova, ainda não é regulamentada, porém, com a alta demanda e com o tempo cada vez menor dos tutores, é algo que logo irá acontecer. 

4 – Pet Groomer ou tosador

Groomer é a denominação na língua inglesa para tosador. Ou seja, groomer e tosador, basicamente, são a mesma coisa e envolvem banho, tosa, estética e saúde preventiva do animal.

Apesar da tradução literal da palavra, muitos creditam groomer apenas para profissionais com títulos de reconhecimento e vitórias em competições, quando, na verdade, este é um mito. Há groomers com maior conhecimento e outros com menor.

Apesar do constante crescimento do mercado pet no Brasil, essa profissão ainda tem poucos profissionais realmente capacitados e conscientes de informações importantes sobre saúde animal e especialização em cortes específicos.

Um dica importante para quem quer jogar nesse ramo é se especializar, pois, nada mais valioso para o mercado, que ter um nome reconhecido pelo talento e a dedicação.

O groomer é muito mais do que somente a parte estética. A tosa higiênica ou corte específico proporcionam bem-estar animal, contendo a queda de pelos provocada por nós, diminuindo o calor, cuidado com a pele, unhas bem cortadas evitando machucados, orelhas limpas e sem doenças, entre outras dezenas de benefícios.

Além disso, também pode ser responsável pela saúde preventiva, já que está em contato direto com o bichinho e pode encontrar, antes do tutor ou do veterinário, feridas e doenças de pele durante o banho.

Os profissionais devem desenvolver uma boa relação com o dono do animal, perguntar sobre alergias ou problemas recentes de pele para que o trabalho não seja afetado e não tenha surpresas durante a tosa.

Mantenha-se de olho nas tendências de mercado, que são muito versáteis e mudam constantemente. Esse serviço pode ser oferecido a domicílio, onde você vai até à casa do tutor e faz os procedimentos, ou ser feito em clínicas e pet shops especializados, tudo vai depender de como você quer gerir seu negócio e profissão. 

5 – Fotografia para pets

Conseguir uma boa foto do seu pet não é nada fácil, por isso, a profissionalização desse serviço é algo em crescente nos nossos dias. Cada vez mais tutores têm buscado esse tipo de serviço, para conseguir obter os melhores sorrisos e poses dos nossos amiguinhos. 

A procura vai desde um simples ‘’book’’ para relembrar momentos, até para uso de grandes empresas, que encantadas pelo crescente mercado, querem fotos profissionais circulando com seus nomes, apresentando um melhor produto e serviço, se destacando entre as concorrentes. 

O que é preciso para começar a atuar nessa área?

Antes de tudo, amor pelos animais. Será impossível conseguir um bom ângulo, ou variadas poses, caso além de ter a especialidade de tirar fotos, você não tenha encanto pelos bichinhos. O trato e o respeito pelo tempo do pet serão essenciais para que seu serviço seja reconhecido e cada vez mais divulgado. 


Dicas para você que vai começar a atuar nessa área:

  • Esteja sempre com sua câmera em mãos: não adianta ter a melhor câmera do mundo e ela viver longe de você, ou sem bateria. Seja prático e mantenha a sua câmera perto de você, os bichinhos são bem ligeiros e costumam sair da “pose” rapidamente.
  • Seja sempre paciente: para animais não adestrados, é preciso ter muita paciência para capturar. O plano é observar e esperar. Ser paciente é muito importante, pois, mantém uma energia calma no ambiente, não quer que o animal fique estressado.
  • Preste atenção ao fundo: O fundo é quase tão importante quanto o modelo, mas nem sempre é fácil de lembrar dele na hora dos cliques. Depois, quando você olha a foto percebe umas coisas estranhas acontecendo lá, no fundo da imagem. Ninguém quer ter uma foto estragada por um detalhe desses, certo? Por isso a nossa dica é, antes de começar a fotografar, olhar para tudo que pode acabar aparecendo na foto e arrume do jeito que pensar que fica melhor.
  • Entre na brincadeira: pets podem ser criaturas muito brincalhonas, e, ao invés, de tentar contê-los, você se aproveitar das brincadeiras e fazer delas a característica principal dos seus registros, mostrando a personalidade ativa e jocosa do animal. Inclua os brinquedos favoritos dele e faça fotos engraçadas e divertidas. Será uma experiência deliciosa para você e para ele.

Uma boa câmera, especialização em tratos com animais e disposição, farão do seu negócio ser só sucesso. 

Dica extra:

Presença online: a importância de se manter sempre visto.

Para muitas pessoas, debater a importância de ter uma presença online pode parecer “chover no molhado”. No entanto, ainda hoje há muitas empresas de pequeno, médio e grande porte, além de profissionais independentes, que ainda não se atentaram para os benefícios que uma boa presença online pode trazer.

Além disso, é importante ressaltar que, atualmente, ter uma presença online não se limita a ter uma página no Facebook ou um site simples, só com endereço e telefone de contato. Construir uma presença online significa criar uma vitrine virtual para o seu negócio, gerar valor para uma audiência (formada por potenciais clientes) e desenvolver um relacionamento com os seus clientes que ultrapasse a pura e simples venda (ou seja, fidelizar).

Para a comunicação e visualização do seu negócio, o custo é baixo. Com pequenas campanhas pelas mídias sociais, você pode mostrar seu serviço, e aumentar o valor que ele possa levar para seus possíveis clientes. 

Se mostre e mostre o diferencial que você poderá levar a vida dos pets e dos seus tutores.

Conclusão

O Mercado Pet é sem dúvidas um dos que mais crescem e com isso traz novidades, gerando ainda mais valor para quem exerce alguma atividade nesse ramo. 

Gera bilhões em receita e também cresce nas variadas ramificações, assim como é com os humanos, a dedicação ao bem-estar tem se estendido também aos nossos pequenos amigos peludos. 

Mostramos aqui algumas dessas profissões que estão em crescente alta, que exigem compromisso e especializações, mas que serão muito prazerosas. 

Lembre-se também: ‘’Quem não é visto, não é lembrado’’.

E você, já pensou que sua futura profissão pode ser uma dessas? 

Quer saber mais sobre como se tornar um profissional pet respeitado?

Nós aqui da Apoia damos consultoria para todas as áreas desse mercado. 

Temos nos aprofundando em temas e nas especialidades do futuro.
Quer saber como podemos te ajudar? 

Entre em contato conosco e vamos planejar juntos!

Leia outros artigos no nosso Blog!


A Apoia Contabilidade é uma empresa de contabilidade consultiva focada no sucesso do cliente para que ele consiga atingir seus objetivos, tudo através de boa prática de gerenciamento.

5 Maneiras de inovar no Mercado Pet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo